Flamengo pode ter jogadores convocados para a Olimpíada

Há cerca de cinco anos, o Flamengo começou a reestruturar suas modalidades olímpicas e amadoras. Forte em algumas, como o basquetebol masculino, outras ainda sofrem com a falta de recursos e outras tantas sonham para ser reativadas no clube da Gávea. Com poucos esportes de ponta, o Urubu não consegue fazer frente ao Pinheiros, apontado como o maior clube olímpico do Brasil. Confira abaixo as últimas notícias, de acordo com o Oddsshark.com.

Basquetebol: O time masculino de basquete é o primo rico dos esportes amadores do Flamengo. Ao longo do NBB, do Campeonato Estadual e de outras competições, o apostador quase sempre ganha se investe no Flamengo no Spin Sports. Além de líderes do NBB, estamos nas semifinais da Americas’ Champions League desta temporada.

O mesmo não se pode dizer do naipe feminino. No começo dos anos 2000, a instituição decidiu acabar com suas equipes adulta e de base da modalidade. Nem escolinha o clube tem mais.

 

Remo: O remo é o esporte fundador do Flamengo mas ainda não conseguiu chegar ao patamar formador de outros esportes. Ano passado, ganhamos tudo o que disputamos graças às contratações feitas junto ao Botafogo e outras agremiações do país. De qualquer maneira, o de vermelho e preto deverá ser a base da seleção brasileira.

 

Canoagem: A canoagem fica dentro do remo na estrutura embrionária da Gávea. Alguns medalhões, como Isaquias Queiroz, foram contratados. Os atletas treinam em Minas Gerais e não na Lagoa, e, por causa disso, não interagem tanto quanto se esperaria com a garotada da base.

 

Voleibol: O vôlei feminino ganhou um time um time adulto de respeito em 2018. Além de chegar à final do Estadual de 2019, subiu para a Superliga A. Acontece que o investimento na equipe ainda é modesto que as Meninas da Gávea estão sofrendo para conseguir se manter na elite. 

Já o vôlei masculino tem uma promessa de se investir numa equipe adulta há alguns anos. Por enquanto nada, apesar da base ser forte e conquistar diversas taças.

 

Esportes Aquáticos: A natação ganhou tudo o que disputou ano passado dentro do Rio de Janeiro. Por incrível que pareça o Fluminense não nos superou em nenhuma categoria. Para a equipe adulta retornaram à Gávea Luiz Altamir e João de Lucca que estreiam no Troféu Brasil de abril. O Flamengo passa a ter um time mais forte mas ainda não consegue nadar de igual para igual com Pinheiros e Minas Tênis Clube.

A natação artística é a base da seleção brasileira e o Flamengo domina o cenário nacional ao lado do Paineiras do Morumby, não dando chances a Fluminense e Tijuca Tênis Clube.

O polo aquático não tem um grande elenco masculino, não conseguimos formar craques e também contratamos. Bem diferente, o feminino é um dos principais times do Brasil e é capaz de brigar pelos títulos nacionais.

O Parque Aquático Fadel Fadel foi inaugurado nos anos 60 na Gávea. Nele se previa a construção de uma piscina para saltos ornamentais que ainda não foi feita. O Flamengo deveria terminar esta obra e resgatar a tradição dos saltos da Praia do Flamengo do começo do século XX.

Ginástica Artística: O Flamengo talvez seja o maior clube do naipe feminino no país. No entanto, o masculino teve seu investimento cortado há alguns anos e está formando uma nova geração na base. No entanto, este projeto leva tempo.

 

Judô: Em 2019, o Flamengo voltou a ser o clube vencedor dos tatames que parecia ter morrido no final dos anos 80. O Mengão venceu vários torneios da base e ficou com o Troféu Itinerante da federação estadual. O Urubu ainda não consegue dar ippon no Instituto Reação, porém. Pelos resultados obtidos em competições nacionais fica evidente que o Flamengo precisa se reforçar.

 

Futebol Feminino: O time adulto ainda pertence à Marinha mas pouco a pouco os cartolas vão colocando dinheiro e estruturando as mulheres do futebol. As equipes sub-16 e sub-18, além da escolinha, são cem por cento do Flamengo.

 

Tênis: Com uma bela estrutura de oito quadras e paredões na Gávea, não dá para entender porque o Flamengo não investe no tênis. O clube se encontra até desfiliado da federação.

 

Atletismo: Na última campanha eleitoral do Flamengo, um dos candidatos falou em reconstruir a pista de atletismo que ficava ao redor do estádio José Bastos Padilha. A tradição deste esporte na história do clube é enorme, assim como a natação. Já vencemos diversos Troféus Brasil, hoje nas mãos do Pinheiros. O Atletismo é o esporte que mais dá medalhas em Olimpíadas. Sem ele, não podemos dizer que somos um clube olímpico.

 

Futsal: Os cartolas aprovaram o orçamento para se investir numa equipe adulta para a Liga Futsal. A base está voltando aos poucos a ser forte. Até agora não apareceram interessados em investir no futsal adulto. 

 

Xadrez: O Flamengo tem muita tradição no “esporte da mente”. Mequinho, o maior enxadrista brasileiro de todos os tempos, vestiu o Manto Sagrado nos anos 70 e 80. Fluminense e Vasco da Gama reabriram recentemente seus departamentos da modalidade. Por que o Flamengo não pode fazer o mesmo?

 

Patinação Artística: A patinação artística fez parte do movimento “Mengo sobre Rodas” que trouxe para a Gávea centenas de meninas nos anos 60. O Flamengo dava espetáculo Brasil afora e conquistou diversos título na modalidade. A escolinha durou até os anos 90 quando foi finalmente desativada.

 

Tiro: Outro esporte que não exige grande aporte financeiro é o tiro. O estande de tiro da Gávea ficava atrás de um dos gols do estádio de futebol e foi demolido em 1993. Além de taças e da rivalidade com o Fluminense, o Mengão formava atletas para os Jogos Olímpicos.

Handebol: O Flamengo também teve equipes fortes de handebol e conquistou vários títulos nos anos 70, tanto na base, quanto no adulto feminino e masculino. O Urubu abriu as portas outras duas vezes para os homens deste esporte. Nos anos 90, o investimento durou apenas um ano. Em 2000, foram apenas seis meses de equipe com direito a um clássico com o Vasco da Gama no Maracanãzinho. 

Enjoyed this article? Stay informed by joining our newsletter!

Comments

You must be logged in to post a comment.

Recent Articles
About Author

Sou apenas um sonhador